Home Estilo de Vida Imagem Cobavital: O remédio que estimula o apetite

Cobavital: O remédio que estimula o apetite

20 Flares 20 Flares ×

Muitos que se consideram “magros de ruim” tem agora uma ajuda para mudar isso, um remédio muito popular chamado Cobavital pode te ajudar a ganhar alguns quilos por mês.

O Cobavital é um remédio usado para o ganho de peso, ele é classificado como um estimulante do apetite, ou seja, sua principal função é aumentar a fome. Relatos comprovam que com apenas 3 caixas do remédio pessoas engordaram até 7 kg.

Mas não é nada milagroso.  Sim, ajuda muito, mas os ganho serão muito maiores se sua dieta estiver correta.

O produto custa em médio de 8 a 11 reais, vem 16 comprimidos e não é recomendado o uso do produto em grávidas, pessoas com glaucoma, retenção urinária ou úlcera péptica estenosante ou obstrução piloro-duodenal.

O uso do produto é muito fácil: basta consumir 1 comprimido 15 minutos antes de suas principais refeições – normalmente o almoço e jantar – totalizando 2 comprimidos diários.

O único efeito colateral do remédio é o sono excessivo e a sedação, mas de resto, é uma ótima opção para ter fome e comer que nem um cavalo!

Lembrando que a utilização de todo e qualquer medicamento deve ser realizado por orientação médica. Não prescrevemos nem recomendamos o uso de nada sem consultar um médico.

Link completo da matéria:  http://dicasdemusculacao.com/saiba-tudo-sobre-cobavital/

20 Flares Twitter 1 Facebook 19 Google+ 0 20 Flares ×

1 comentário

  1. Dica muita boa para alguém que tem dificuldades de comer, mas para que os leitores não se enganem, saliento que o remédio em si não trás ganhos alguns. O ganho é proveniente do aumento de ingestão calórica derivado da maior quantidade de alimento ingerida.
    Eu ja usei, realmente aumenta um pouco o apetite, apesar de eu ter dúvidas se o efeito era placebo. Dá um sono do cacete tbm. Mas com o tempo, seguindo a dieta, você se acostuma aquela quantidade de comida e não precisa de auxilio algum. Porém é uma opção bem válida.
    Muito bom, Victor.

Deixe um comentário


*